Miscarriage & Abortion

Sou de humanas, curto essa parada do significado das palavras que a gente usa.

Eis que chego numa sala de aula pra estudar Linguística, na Austrália. A professora estava fazendo um nó sem tamanho, e eu só entendi o que ela quis dizer por já ter alguma noção da diferença de língua e linguagem.

Aí me dei conta. Não existe essa diferença em inglês. Se eu falar “língua portuguesa” ou “linguagem corporal”, uso a mesma palavra para ambos (language). Você, meu amiguinho de exatas, deve estar achando uma baboseira, pensando que os dois significam a mesma coisa mesmo, mas o amiguinho de humanas sabe do que eu estou falando e como isso é importante pra o estudo de Linguística.

Como a maioria das coisas, isso é uma via de mão dupla.

Há pouco tempo, uma amiga teve um aborto. E só digo aborto porque não tem uma palavra em português pra isso. Eu explico.

Ela queria o filho. Muito mesmo, e sendo honesta, mais do que deveria, considerando a situação em que ela estava (prestes a ser demitida, recém saída de um relacionamento com um cara irresponsável, morando com os pais).

Eis que um dos grandes tabus ainda existentes é falar sobre abortos naturais. Acontecem muito mais do que você imagina, e milhares de mulheres sofrem com isso.

Chamar o treco de “aborto”, na minha humilde opinião, aumenta o trauma. Aborto é algo grave, agressivo e muito, muito delicado. Não vou repetir o que o Facebook e Eduardo Jorge já falaram tanto, você sabe o que é o aborto.

Em inglês, aborto é “abortion”. É um ato voluntário, onde a mulher escolhe interromper a gravidez com os meios que tiver (clínica clandestina ou agulha de tricô).

Mas aborto em inglês também é “miscarriage”. “Mis” é um sufixo que denota que algo deu errado. “Carriage” é algo como carregar. Aqui, chamamos de aborto natural. Por diversos fatores completamente incontroláveis, algumas gravidezes não acontecem, mesmo que os pais queiram muito. Não foi uma escolha, não foi um ato voluntário. Foi inevitável.

Talvez seja uma guriazinha de humanas fazendo tempestade em copo d’água, mas acho que se tivéssemos uma palavra tão sensível e delicada quanto “miscarriage” pra falar de um aborto natural, minha amiga não teria ficado tão arrasada com o acontecido.

Anúncios

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s