Reconhecendo

Eis que eu entro em uma loja da Marisa, em Passo Fundo. Nada anormal, cerca de 40% do meu guarda-roupa atual é Marisa. Ainda mais depois que eles começaram a fazer coleções plus size super fofas, brincando com formas e estampas bonitas, diferente da maioria das coleções plus.

Entrando na loja, tem várias fotos dos produtos com uma modelo… Olho pra ela e, poxa, que sensação familiar. Linda, essa modelo, e ela é grandinha, não é modelo convencional, é plus…

CARALEO, É A FLÚVIA LACERDA!

Quando comecei a estudar sobre moda plus size, como parte do meu período de aceitação do meu próprio corpo, caí na Flúvia. Linda, ela, demais. 34 anos, mora em Nova York, tem dois filhos, ganha rios de dinheiro modelando e por aí vai. Deu inúmeras entrevistas no Brasil e lá fora, muitas delas sobre aceitação. Deu um tapa de luva merecidíssimo no Roberto Justus quando ele perguntou pra ela se gorda poderia ser modelo.

Enfim, sou fã da mulher. Sigo ela no Insta e no Face, e adoro ver as postagens dela. A última coisa que eu vi era que ela queria lançar uma marca própria na Espanha ou na Itália, e parecia que tudo estava indo bem.

E qual não foi a minha supresa quando encontrei um catálogo inteiro só com a Flúvia e as peças fofinhas da Marisa? Fiquei ultra feliz.

Aí vi as fotos e achei elas tão… Tão sem graça. Pose de modelo tradicional, com a perna meio dobrada e a mão na cintura. Extremamente previsível e… Bem, chato.

E sabe o que me irritou mais? Foi procurar críticas sobre o desempenho da Flúvia e descobrir aquelas mesmas entrevistas sobre “você já sofreu preconceito por não ser o bio tipo tradicional de modelo” de sempre, sem falar do trabalho da mulher, só da dificuldade que ela teve em se inserir no mercado.

Credo, desapeguem. Ela não é a “Gisele plus size”, ela é a Flúvia, e consegue sustentar o título sozinha. É uma ótima modelo, independente do tamanho da etiqueta.

De toda forma, ótima iniciativa da Marisa. Comprei duas calças, uma bermuda e algumas camisetas.

Anúncios

Um pensamento sobre “Reconhecendo

  1. Poxa que legal Nee-chan! Tô achando validíssimo essas grandes marcas investindo no plus size. Cara se eu que consigo entrar numa calça 42/44 às vezes tenho dificuldade de achar uma roupinha mais legal (porque as mais legais só tem modelagem do 40 pra baixo! As vezes nem isso) imagino nossas brasileiras mais voluptuosas… E acho um saco isso de ficarem focando só no peso/tamanho das modelos e não no trabalho incrível que elas fazem… Povo besta né? Espero que nos próximos lookbooks eles melhorem!

    beeeeijos

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s