Anticoncepcionais

Se você não tem uma vagina, é bem possível que vá achar esse post um porre.

São mágicos. Além do ótimo efeito “afasta-bebê”, eles regularizam o ciclo menstrual, diminuem os dias de sangramento, melhoram a pele, dão brilho para o cabelo, eliminam as cólicas, controlam a TPM, arrumam a cama, fazem café e ressuscitam a avó morta.

Ou não.

Meu ciclo sempre foi irregular e eu tenho muitas cólicas, mas tirando isso, não tenho maiores problemas. Uma espinha aqui, outra ali, já escrevi todo um ensaio sobre o meu relacionamento com o meu cabelo, e TPM é só uma desculpa pra comer mais, admito.

Até eu começar a tomar anticoncepcionais. Meu deus, socorro.

Espinhas no rosto, nas costas, nos braços. Queda de cabelo. Mas aguentaria bonito se não fosse o quase desenvolvimento de um transtorno bipolar.

Ataques de mania e de depressão, pelo menos quatro de cada por dia.

Acordo bem, feliz, pronta pra tudo, até me dar conta que eu ainda não decidi que roupa usar. O que importa? Ninguém vai reparar na minha roupa, eu sou um fantasma. Essa música é legal, nossa, mudou a minha vida. Nunca tinha percebido o que esse trecho queria dizer até esse momento. Uma vez me disseram que pessoas tristes entendem mais as letras das músicas que as pessoas felizes… Nossa, esse trecho é realmente muito profundo, nunca tinha reparado. Minha vida é uma merda, eu sou um fracasso. Como eu queria poder voltar no tempo pra época do Ensino Médio e evitar tantas escolhas erradas… Mas eu tenho que me animar, tenho muitas oportunidades pra poder aproveitar ainda, tenho que lembrar que toda experiência é válida. Argh, como eu odeio minha faculdade. Oh, o professor elogiou o meu trabalho, vai ser muito bom seguir nessa linha de estudo. Como assim a gente vai almoçar em casa? Queria tanto almoçar fora!

É muito mimimi. Mesmo. E eu nunca tive muita paciência para mimimis.

Só sei que já passou o período de adaptação e eu ainda estou intercalando choros na almofada com power walks ouvindo músicas animadas e planos para o futuro com arrependimento para o passado. E adivinha? Eu não sou assim, nem um pouco.

Então chega pra lá e devolve o controle dos meus hormônios para a minha, sei lá, pituitária.

Depois eu tento um diferente, mas se eu continuar com essas crises, é bem possível que eu nunca mais queira ficar na minha companhia.

Anúncios

Um pensamento sobre “Anticoncepcionais

  1. Que estranhas essas reações! Quando comecei a tomar não senti nada de diferente, além de regular o ciclo e não engravidar, claro. Mas suponho que deva ter sido quantidade errada de hormônios pra você! Entendo que queira dar um tempo por causa da experiência ruim, mas acho que dá pra tentar de novo com outra indicação do médico! Viver desse jeito aí não dá mesmo hehehe
    Abraços!

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s