Espumante e sono

Então um dos meus maiores medos é que as coisas que eu lembro sejam invenção da minha cabeça (e que eu esteja presa em uma sala branca com paredes acolchoadas). E quando a gente está com sono, temos a propensão de não processar direito o que acontece ao nosso redor. E quando estamos, hum, levemente alcoolizados temos a propensão de ouvir apenas o que nos convém.

E quando estamos com muito sono, levemente alcoolizados e com dor de cotovelo, isso é multiplicado por mil.

Não sei se o que eu penso que aconteceu aconteceu de verdade, mas seria muito estranho se fosse (e se eu lembrasse). Alguns relacionamentos são estáticos e não devem mudar de nível, e isso é bom. É seguro. É confiável.

Mas quando há uma tentativa de evoluir, o resultado é, no mínimo, avassalador. Pode ser um avassalador bom ou um avassalador ruim, mas avassalador de qualquer forma.

No caso, como a resposta foi negativa, eu acredito que seria um avassalador ruim, porque a dinâmica ficaria comprometida e nada voltaria a ser como antes.

Pelo menos eu tenho a desculpa do sono, do álcool e da dor de cotovelo.

E, pensando bem, um “eu acho que a gente ficaria muito bem juntos” não é tão profundo quanto parece ser na minha memória.

Anúncios

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s