Um, dois, três

Tem três coisas que estão me incomodando enormemente. Pensei em deixar passar e fazer um post pra cada uma no decorrer da semana, mas… foda-se, nunca vou ser conhecida pelo meu auto-controle.

 

1. Obama

É. Mas não o Barack, é no sentido do governo. Fiquei FULA com essa história de espionarem os brasileiros. Espionarem o próprio povo já é meio perturbador, espionar os povos de nações que você não curte muito é aceitável, espiar o povo das nações amigas é neurose… Mas espionar o Brasil é completa falta de noção.

 

2. Ana, Mia e Thinspo

Surgiu na Máfia o assunto de blogs de anoréxicas. Acho um assunto extremamente tenso e fico em dúvida se tenho dó das pessoas ou se elas deveriam se explodir (mas isso pode ser a agressividade da TPM + agressividade de stress por estar presa em casa por causa do pé quebrado). Tratam a ‘ana’, a anorexia, como se fosse uma deusa que as escolheu como pessoas superiores e que exige sacrifícios. Sei lá, é bizarro e assustador e um mundo que eu nunca vou compreender.

 

3. Brigas

Apesar da minha boca, eu nunca briguei com ninguém (de fora da família e/ou que não fosse um tatame do tae-kwon-do). Não sei lidar com conflitos que me envolvam diretamente, prefiro ficar quieta e engolir, o que não é nada legal e faz com que certas pessoas criem o hábito de pisar em cima de mim. A maioria delas eu consigo simplesmente me afastar, mas está começando a ficar complicado.

A real é que tô com umas rixas com uma professora… Fiz o trabalho que ela pediu, ela me mandou um e-mail me colocando no chão e pediu pra refazer para o mesmo dia. Depois de um tempo, achei um puta abuso da mulher. Que ela tivesse me dado uma nota ruim e me reprovado, mas não venha dizer que “para corrigir os meus trabalhos ela teria que criar um padrão inferior ao da turma, e acha que isso é injusto com os meus colegas”. O pior é que tem mais uma matéria com essa mulher (fora essas duas, que eu possivelmente, provavelmente vou reprovar). Então eu antevejo que terei que aprender a lidar com brigas.

Pelo menos com as psicológicas.

 

Do pé… Eu odeio não poder caminhar, odeio, odeio, odeio. Mais três semanas imobilizada e sem colocar peso no pé, aí mais dois meses e mais uma cirurgia. Depois desse tempo todo, talvez eu volte a me locomover normalmente… O que me deixa arrasada. Só espero poder voltar a dirigir logo. Pelo menos isso.

Anúncios

Um pensamento sobre “Um, dois, três

  1. Sabe que eu nem sabia direito que história era essa de espionagem? Achei nada a ver, mas desencanei, sei nem bem o porquê.
    Sobre os blogs das meninas perturbadas, eu tenho pena…elas realmente acreditam que estão no melhor caminho, e na maioria das vezes os pais não estão sabendo de nada e aí elas nunca vão receber ajuda psicológica, pois estão afundadas nesse mundo muito sinistro. :(
    Mari, não te estressa com professorinhas. Com esses pessoas, infelizmente, nós só podemos aprender a lidar.
    E sobre o pé: Eu espero que tudo passe voando, e que logo tu esteja caminhando normal e dirigindo. :)
    Beijo! <3

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s