SheiKra feelings

Há alguns anos (seis, para ser exata), eu fiz a minha primeira viagem sozinha. Deveria estar entre aspas, porque na verdade eu estava com aqueles grupos de excursão para a Disney, cercada de brasileiros, guias turísticos e amigos, mas foi a primeira vez que eu entrei na sala de embarque do aeroporto e meus pais e minha irmã não. Dá pra dizer que eu não dei muita importância para o fato de estar viajando sozinha, mas, enfim.

Indiscutivelmente, o melhor parque não era da franquia Disney. Nem da Universal (apesar de eu desconfiar que seja apenas porque não existia o brinquedo do Harry Potter na época). Era o Bush Gardens.

Bush Gardens é um parque que fica perto de Orlando que é só de montanhas russas. A melhor delas era a Sheikra. Um monstro vermelho de 60 metros de altura, com uma queda de 90 graus a uma velocidade de 112km/h. E a maior sacanagem é que você sobe os 60 metros, dá uma voltinha, vira para olhar a queda e para por 3 segundos.

1. Uau, isso é muito alto, que massa!
2. Peraí… Isso é muito alto! O que foi que eu fiz?
3. Fudeu, vou morrer.

É exatamente isso que se passa na sua cabeça. Ou pelo menos foi o que se passou na minha. E olha que eu fui na bicha umas seis vezes e, em todas elas, eu pensei exatamente isso.

É uma volta de 2 minutos e meio. São cento e cinquenta segundos para você se arrepender de ter ficado todo aquele tempo na fila.

Até a queda acabar. Seu estômago ficou lá em cima, então qual é o problema? Aproveita a adrenalina.

Talvez seja escroto eu comparar um intercâmbio de 25 milhões de segundos com uma volta de 150. É, talvez seja, mas fez com que eu me sentisse melhor.

Talvez eu ainda esteja caindo e não consigo sentir a adrenalina ainda. Espero que o loop venha logo e que eu aproveite.

 

Dica de Seriado

Dead Like Me

Anúncios

Um pensamento sobre “SheiKra feelings

  1. Guria, eu não fui na Sheikra. Não tive coragem, não me arrependo, tem 5 anos que eu voltei da Disney e eu ainda não criei coragem. Tipo, se eu fosse hoje, provavelmente não iria de novo! HAHAHA. Mas amei a Montu! E são bizarras essas fases da nossa vida em que estamos na subida da Montanha Russa. Porque a subida é a parte do medo, né. A descida é tão rápida que mal dá pra notar. O problema todo é o medo de descer! <3

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s