Chuva, doce chuva

Acordei com o barulho da chuva. O clima perfeito para continuar dormindo. O clima perfeito para apagar uma noite ruim. O clima perfeito para apagar uma época ruim. Vesti o meu melhor sorriso e fui, decidida a não deixar ninguém desviar os olhos do meu sorriso falso para ver a tristeza que eu tinha nos meus olhos.

Talvez eu seja exagerada…

Você já foi elogiado por ser falso? Por fazer uma coisa que você odeia e por se achar uma das pessoas mais desprezíveis do mundo? Então você não sabe como eu me senti.

As pessoas ao meu redor também vestiam sorrisos. Talvez elas sejam apenas tão boas em fingir quanto eu, mas eles pareciam verdadeiros. Conversa alta, venda de doces, música de domingueira, o cheiro da carne assada e as crianças brincando com os brindes da pescaria. Nas palavras deles, confraternização. Ainda não achei alguma palavra minha para descrever.

Precisava sair dali, tirar aquele sorriso falso que agradava todo mundo, sair de perto daquelas músicas e das pessoas que estavam felizes por eu ajudar… Precisava me recolher à minha miséria, escutar um rock bem meloso e triste. Eu precisava de rock. Rock. Rock. Chega de música de domingueira, eu preciso de rock!

Beijo, mãe, beijo, pai, vou indo pra casa. Mas já? Sim, tô com dor de cabeça. Tá, se cuida e não esquece de dar comida pros cachorros.

Ainda chovia, e a grama do estacionamento tinha virado lama, que respingou até os meus joelhos. Ainda bem que eu estava de bota, mas o carro ia ficar todo sujo… Paciência.

Ainda estava pensando pensando “rock rock rock rock rock” sem parar. Na verdade, não sei se é bem rock o que eu curto, mas sei que não é música de domingueira. Ligo o carro, ligo o rádio, derrapo um pouquinho na lama porque ainda não tenho tanta habilidade como motorista.

O rádio fica numa estação de, adivinha?, música de domingueira. Troco de estação… Anúncio. Troco de estação… Aquele anúncio escroto do Fisk no finalzinho, já, já começa música. Por favor, que seja rock!

Tenho sorte. A Pop Rock tá fazendo uma semana (mês? ano? hora?) dedicada a Legião Urbana. É. Junto com a chuva parece que tudo foi lavado, e regado a Legião. Não sou a fã mais conhecedora, mas foi o bastante pra inspirar.

E era só isso que eu tava precisando.

Dica de rádio
Ulbra Pop Rock

Anúncios

Um pensamento sobre “Chuva, doce chuva

  1. Mas às vezes é só isso que a gente precisa. Uma música. Um som agradável acoando pelos ouvidos ainda que a gente não seja lá fãmaníaca daquilo ou daquele.

    E por mais difícil que seja, não nos obrigar a fingir, porque isso maltrata a gente por dentro.

Não me siga, eu também estou perdida.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s